Documentos Críticos: A Memória Construtiva

Sob o título “Documentos Críticos: A Memória Construtiva”, o décimo número da Revista do Colóquio traz oito propostas entre teoria, crítica, história e produção poética. Falar em documento é, quase sempre, o passo seguinte ao falarmos em memória. Com o documento como coisa que guarda a lembrança, a experiência de lembrar pode se apresentar como um exercício bastante trabalhoso. Aprendemos, lentamente, que coletar os objetos e guardá-los em caixas protegidas da umidade e do sol não é suficiente para que uma memória sobreviva. A memória deve brotar e alastrar-se (por vezes a umidade é bem vinda e escondida do sol a memória tem, como última alternativa, hibernar).

Se uma memória brota, erige-se do solo fértil e cultivado com atenção, o documento assemelha-se a uma semente: virtual… Morto e prestes a viver.

Ainda assim, não guardamos a esperança de que haja, no documento, um código miraculoso que permita sua reprodução em época futuras, ou no presente. Acontece, inesperadamente, de toparmos com memórias que exigem uma atividade instantânea: precisamos pensar sobre ela e agir sobre ela enquanto ela se forma sob nossos olhares. É com muita liberdade que aceitamos o artista como aquele que vivencia a memória do presente. É com alguma desconfiança que aceitamos o teórico como aquele que constrói uma memória das cinzas.

É estranho e talvez simplista…mas, documentar é também criticar. Por essa mesma lógica, também é estranho e simplista…mas, teorizar e praticar arte são modos de documentar. Teorizar e praticar arte pode mesmo ser um modo eficiente de perder-se em memórias possíveis.

Sumário

Apresentação

Artigos

O pesquisador em arte e certas relações teóricas-poéticas

Bárbara Mol

Imaginário e memória: interações sígnicas na arte amazônica contemporânea

Rafael de Figueiredo Lopes

Os catálogos dos Salões Capixabas de Arte Fotográfica: vestígios do evento

Ana Claudia Fehelberg Pinto Braga

Túmulos: o prêmio de viagem ao exterior

Claudia Matos Pereira

A série Movie scripts – Art de John Baldessari

Elaine Athayde Alves Tedesco

Abstrações de Danilo di Prete na V Bienal de São Paulo e a crítica de Lourival Gomes Machado

Renata Dias Rocco

Relatos de Experiência

Práticas do Graffiti na Educação Básica: Influências das TIC nas Artes visuais

Taís Rocha Ribeiro

Ensaios Visuais

As “viagens” de Sniff pelas memórias de Tove Jansson

Andréa Karla da Cunha

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s